Vaticano pede mais atenção para portadores de autismo
03/04/2016 - 20h39 em Vaticano

O presidente do Conselho Pontifício para a Pastoral da Saúde (Santa Sé), Dom Zygmunt Zimowski, associou-se ao Dia Mundial da Consciencialização do Autismo, celebrado nesse sábado, 2, pedindo mais atenção para esta realidade.

“Procuremos, na nossa vida, aceitar e incluir as pessoas autistas e as suas famílias”, apelou o arcebispo polaco, numa mensagem divulgada pelo Vaticano.

O responsável renovou o convite do Papa Francisco em favor de atitudes de “acolhimento e solidariedade fraterna”.

Esta data, instituída pela ONU em 2007, tem o intuito de alertar as sociedades e governantes sobre o autismo.

Dom Zygmunt Zimowski encoraja todos os que trabalham e vivem com os doentes – famílias, pessoal médico, associações, investigadores voluntários – a ter “esperança”.

A Igreja Católica, acrescentou, exorta todos a favorecer “o acolhimento, o encontro, a solidariedade” através de atos concretos de “apoio e incentivo”, promovendo políticas eficazes em prol das pessoas autistas.

A doença, que altera as capacidades de comunicação, de sociabilização e de interação dos indivíduos, afeta cerca 70 milhões de pessoas em todo o planeta, segundo a Organização Mundial de Saúde.

O movimento ‘Fé e Luz’, da Igreja Católica, acompanha em vários países,  pessoas autistas e portadoras de deficiência mental, com as suas famílias.

 

Da redação Canção Nova, com Agência Ecclesia

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!