Papa Francisco faz apelo em favor da paz na Ucrânia
03/04/2016 - 20h43 em Vaticano

O Santo Padre decidiu promover um apoio humanitário em favor dos envolvidos nos conflitos na Ucrânia, no final de abril

Da redação Canção Nova, com Rádio Vaticano

Ao término da Missa na manhã deste II Domingo da Páscoa, 3, o Papa Francisco conduziu a oração mariana do Regina Caeli, na qual dirigiu seu pensamento “a todas as populações que têm sede de reconciliação e de paz”.

“Penso, em particular, no drama de quem sofre as consequências da violência na Ucrânia: daqueles que permanecem nas terras abaladas pelas hostilidades que já causaram milhares de mortos, e daqueles – mais de um milhão – que foram levados a deixá-las por causa da grave situação que perdura”, disse.

Além de acompanhar os envolvidos – sobretudo, anciãos e crianças – com seu “constante pensamento” e oração, Francisco decidiu promover um apoio humanitário em favor deles.

Com esta finalidade, no domingo, 24 de abril, será feita uma coleta especial em todas as igrejas católicas da Europa.

“Convido os fiéis a se unirem a esta iniciativa do Papa com uma generosa contribuição. Este gesto de caridade, além de aliviar os sofrimentos materiais, quer expressar a minha proximidade e solidariedade pessoal e de toda a Igreja à Ucrânia. Veementemente, faço votos de que isso possa, sem mais tardar, ajudar a promover a paz e o respeito ao direito naquela terra tão provada”, afirmou.

Francisco aproveitou a ocasião para lembrar que na segunda-feira, 4, celebra-se o Dia Internacional de Sensibilização para o Problema das Minas e Ajuda à Ação Anti-minas.

“É muito alto número de pessoas que continuam sendo mortas ou  mutiladas por estas terríveis armas, e homens e mulheres corajosos colocam a vida em risco para bonificar os terrenos minados. Renovemos o compromisso por um mundo sem minas”.

O Santo Padre concluiu saudando todos os que tinham participado da Santa Missa, em particular, os grupos que cultivam a espiritualidade da Divina Misericórdia, e a todos concedeu a sua Bênção apostólica.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!