Vaticano analisa processo de canonização de religiosa de Piracicaba (SP)
20/01/2016 - 19h53 em Brasil

Madre Cecília fundou o Instituto das Irmãs Franciscanas do Coração de Maria

A religiosa Antônia Martins de Macedo, conhecida como Madre Cecília, nasceu em Piracicaba (SP), em 1852. Foi fundadora das Irmãs Franciscanas do Coração de Maria. A abertura do processo de canonização da freira teve início, setembro de 1992, com autorização do, então bispo diocesano, dom Eduardo Koiak.

A análise do processo de beatificação e canonização de Madre Cecília está no Vaticano, sob a responsabilidade da Congregação para a Causa dos Santos. Essa fase inclui a elaboração da documentação, com biografia e reconhecimento das virtudes e santidade da religiosa. 

De acordo com irmã Madalena Calgarôto, responsável pelo acompanhamento do processo, em 1998, o Vaticano já havia autorizado a continuidade do processo. No ano de 1997, encerrou-se a primeira etapa no âmbito diocesano.

“Nestes 23 anos de caminhada, muitas pesquisas foram realizadas, muito material de propagação foi produzido e também muitas graças foram alcançadas”, explica.

Entre as virtudes de Madre Cecília, são destacadas a fé e confiança na providência divina. “Creio que a virtude que moveu toda sua vida foi a entrega à vontade de Deus. Outras virtudes se destacam também: a confiança no Coração de Maria, a alegria de viver, desejando que as Irmãs, ao chegarem aos 90 anos, sentissem a alegria de viver que ela sentia”, comenta irmã Madalena.

A agilidade do processo de canonização, depende, também dos relatos de graças alcançadas por intercessão de Madre Cecília. O Instituto pede as pessoas que alcançaram alguma graça, comunicarem o Instituto, para análise e anexo os documentos existentes.  

Vida e missão

Desde a juventude, Madre Cecília deseja viver a vida religiosa. No entanto, por determinação do pai, casou-se com Francisco Borges Ferreira e, após cinco anos, ficou viúva com três filhos: Rosa, João e Antônio.

Com a chegada dos Frades Capuchinhos, em Piracicaba, Madre Cecília ingressou, então, na Ordem Franciscana Secular, sendo a primeira ministra. Por iniciativa própria, no dia 2 de fevereiro de 1898, inaugurou o “Asilo Coração de Maria Nossa Mãe”, para acolher meninas órfãs. Em 30 de setembro de 1900, fundou Congregação das Irmãs Franciscanas do Coração de Maria. Aos 98 anos, Madre Cecília faleceu no dia 6 de setembro de 1950. 

Contato com o Instituto: 

(19) 3371-1328 ou 3422-2218

E-mail: mcecilia.processo@fcmaria.org.br 

 

Fonte: CNBB

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!